Cálculo Renal

Cálculo nos rins (urolitíase) são depósitos que se formam dentro dos rins. A dor intensa é causada pela obstrução do fluxo urinário causada pelo cálculo.

Causas

Existem várias causas da calculose urinária, as mais frequentes são:

  • Disturbio da glândula para tireoide, que altera o metabolismo do cálcio no organismo. (hiperparatiroidismo primário);
  • Acúmulo de cristais de ácido úrico, semelhante à gota nas articulações;
  • Estreitamento (estenose) do ureter, levando a urina residual na bexiga;
  • Obstrução renal presente no nascimento (obstrução congênita). A estase urinaria predispõem a
  • formação de cálculo renal;
  • Cirurgia prévia no rim ou nos ureteres;
  • Infecções renais de repetição.

Os principais sintomas são:

  • Dor intensa na região lombar;
  • Náuseas e vômitos
  • Hematuria (sangue na urina)
  • Polaciúria (frequência ou urgência ao urinar)

Diagnóstico:

  • A historia clinica ajuda muito no diagnóstico;
  • Exames de urina e de sangue;
  • Tomografia computadorizada é o padrão ouro para diagnostico da calculose urinaria;
  • Ocasionalmente, é realizado um exame do interior da bexiga urinária (cistoscopia).

Tratamento:

  • Observação;
  • Aumentando a ingestão de líquidos;
  • Litotripsia de onda de choque extracorpórea - Este é um procedimento não-invasivo que usa ondas de choque para quebrar cálculos renais;
  • A cirurgia pode ser necessária se o paciente tiver dor intensa ou obstrução do fluxo urinário persistente. Existem vários procedimentos cirúrgicos. A maioria dos procedimentos são realizados com o uso de instrumentos endoscópicos e feito pelo canal de urina;
  • Somente pequenas incisões são necessárias em casos muito especiais para acomodar esses instrumentos, pelo que o tempo de recuperação é minimizado.

O tamanho, a localização e a composição química são todas variáveis importantes que determinarão a escolha adequada da ação para o paciente. Fale com o seu urologista. Fone: 55 11 3045-6436 para compreender melhor a situação, de modo a minimizar o risco de agressão para o seu rim.

Instruções para cuidados internos:

  • Beba bastante água e fluidos para manter sua urina clara ou amarelo pálido. Isso irá ajudar a eliminar os fragmentos de cálculos;
  • Coe toda a urina através de um filtro. Mantenha todos os fragmentos de cálculo em um vidro e encaminhe ao seu urologista para uma análise química;
  • É muito importante usar o filtro cada vez que você for urinar. A sua pedra permitirá que seu médico analise e verifique a origem da mesma;
  • A análise de pedra geralmente identifica o que se pode fazer para reduzir a incidência de recorrências;
  • Apenas tome medicamentos com receita médica ou prescrição para dor, desconforto ou febre, conforme indicado pelo seu médico;
  • Mantenha todas as visitas de acompanhamento informadas pelo seu médico. Isso é importante;
  • Obtenha raios X de acompanhamento, se necessário. A ausência de dor nem sempre significa que a pedra passou. Pode ter parado de se mover. Se a urina permanece completamente obstruída, pode causar perda de função renal ou mesmo destruição completa do rim. é sua responsabilidade certificar-se de que os raios X e os acompanhamentos estão completos. Os ultrassons do rim podem mostrar bloqueios e o estado do rim. Os ultrassons não estão associados a nenhuma radiação e podem ser realizados facilmente em questão de minutos.

Faça mudanças na sua dieta diária conforme informado pelo seu médico.

Você pode ser informado para:

  • Limite a quantidade de sal que você come;
  • Coma 5 ou mais porções de frutas e legumes a cada dia;
  • Limite a quantidade de carne, aves, peixe e ovos que você come;
  • Colecione uma amostra de urina de 24 horas conforme informado pelo seu médico. Talvez seja necessário coletar outra amostra de urina a cada 6-12 meses.

Fonte: Elsevier Interactive Patient Education © 2017 Elsevier Inc.
Última revisão: 22 de maio de 2017.